Anton Diabelli – Andante Sostenuto

Anton Diabelli (1776-1858) foi uma figura central no panorama musical vienense na primeira metade do século XIX. Guitarrista, pianista, compositor e sobretudo um influente editor, ficou conhecido como sendo o autor do tema das Variações op. 120 de Beethoven, ou as célebres Variações Diabelli.

Entre a sua produção para guitarra (obras didácticas, variações, prelúdios, música de câmara), compôs três sonatas, op.29. A terceira, na tonalidade pouco usual de Fá maior, tem como andamento central um Adagio sostenuto, influenciado pela tradição haydniana, à semelhança dos seus contemporâneos Matiegka ou Giuliani.

Guitarra romântica (Pierre Marcard, Mirecourt, circa 1830)

 

Anton Diabelli – Andante sostenuto (Sonata op.29 nº3)

 

 

Anúncios

Victor Magnien – Andante op.17 nº1

Victor Magnien (Épinal, 1822 – Lille1885) – Andante op.17 nº1, dos “Six Andantes op.17 pour la Guitare” dedicados ao seu aluno Louis Kastner

Victor Magnien, nascido na região francesa de Vosges, foi guitarrista e violinista. Aluno de Carulli e Kreutzer, compôs solo e música de câmara para guitarra, concertos para violino, peças para piano, órgão e musica litúrgica
. Professor respeitado, Magnien publicou um tratado de Teoria Musical para ser usado pelo Sistema de Educação Imperial. Em 1846, foi nomeado director do Conservatório Imperial de Música em Lille.

Rui Namora – guitarra romântica de 8 cordas (Jan Tuláček), réplica de J.A. Stauffer (1837)

Marco Aurelio Zani de Ferranti – Exercice op.50 n°10

Marco Aurelio Zani de Ferranti (Bologna, 1801 – Pisa, 1878)
Exercice n° 10, dos 44 Exercices op.50

Publicado por Carli, Paris ca.1828

Rui Namora – Guitarra Romântica de 8 cordas (Jan Tuláček), réplica de J.A. Stauffer (1837)

Leonard Schulz – Étude WoO nº2

Leonard Schlulz (Viena, 1813- Londres,1860) – Étude WoO nº 2 (Moderato)

Rui Namora – Guitarra Romântica de 8 cordas (Jan Tuláček), réplica de J.A. Stauffer (1837)

Leonard Schulz – Étude WoO nº4

Leonard Schlulz (Viena, 1813- Londres,1860) – Étude WoO nº4 (Andante con molto espressione)

Rui Namora –  Guitarra Romântica de 8 cordas (Jan Tuláček), réplica de J.A. Stauffer (1837)


Leonard Schulz – L’indispensable op.40 nº1 (Grave)

Leonard Schulz (Viena, 1813 – Londres, 1860) é uma figura esquecida e obscura do mundo guitarrístico. Nascido no seio de uma família de músicos, foi um menino-prodígio que, juntamente com o seu pai e irmão, viajou pela Europa em digressão. A fama de virtuoso que obteve em vida como guitarrista, parece não ter sido suficiente para evitar o quase esquecimento da sua obra, fruto da sua vida atribulada, numa época em que o instrumento sofria já de um declínio.

L’indispensable op.40, uma série de exercícios e estudos, foram publicados em Londres em 1840.

Gravação do Exercício nº1 (Grave), numa réplica de uma guitarra de 8 cordas J.A. Stauffer (1836), construída por Jan Tuláček

Leonard Schulz (Vienna, 1814 – London, 1860) is a forgotten and obscure figure of the guitar world. Born into a family of musicians, he was a prodigy child who, along with his father and brother, traveled across Europe on tour. Despite his virtuoso aura, his troubled adult life, at a time when the instrument was suffering a decline, contributed to the almost oblivion of his music, which only in the past years began to be rescued.

L’indispensable op.40 is a set of exercises and studies, published in London in 1840.
Recording of Exercise nº 1 (Grave), on a guitar replica J.A. Stauffer (1836), built by Jan Tuláček


Giulio Regondi – Feuillet d’album

Giulio  Regondi (1822-1872)

Feuillet d’album

  • “Sem a música, a vida seria um erro” – Nietzche

  • Calendário

    • Outubro 2019
      S T Q Q S S D
      « Set    
       123456
      78910111213
      14151617181920
      21222324252627
      28293031  
  • Pesquisar