The Entertainer, de Scott Joplin (1868-1915)

The Entertainer, de Scott Joplin

The Entertainer (a ragtime two step) é uma música velhinha, daquelas que ficam obsessivamente no ouvido, e que são, como diria Oliver Sacks, um verme auditivo. Na juventude, toquei um arranjo simples e bastante incompleto desta música, para deleite de alguns amigos (especialmente do F.V).

Frontispício da edição original (Saint Louis, 1902)

Há algumas semanas, o algoritmo do YouTube levou-me a este descontraído video de Richard Smith e Tommy Emmanuel. Se Tommy não toca neste video, a sua presença vale pela sua alegria durante e depois da performance.

Mais uma vez, o carácter viciante desta peça não me largou durante uns dias. Decidi então fazer um arranjo a partir do original para piano. A tonalidade original (em Dó) não se adapta bem à guitarra, e tal como Richard Smith, optei pela tonalidade de Ré para o arranjo, mantendo, tanto quanto a tessitura da guitarra o permite, as características do original. Em breve, farei uma gravação.

Não é propriamente uma peça típica do repertório clássico-romântico a que me tenho dedicado nos últimos anos, mas o carácter divertido da peça recorda-me tempos mais ingénuos.

Entretanto, para quem queira experimentar, o arranjo está disponível nas plataformas de venda de partituras Scorexchange, Sheetmusicplus e MusicaNeo, ou ainda em formato Kindle na Amazon.

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

  • “Sem a música, a vida seria um erro” – Nietzche